Agropecuária
CNA participa da 108ª Conferência Internacional do Trabalho
10/06/2019 às 07h22

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) participará da 108ª Conferência Internacional do Trabalho, promovida pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), de 10 a 21 de junho, em Genebra (Suíça).

A entidade integrará a delegação de empregadores brasileiros, que neste ano será liderada pela Confederação Nacional do Sistema Financeiro (CNF). Os representantes da CNA participarão de comissões que debaterão temas como assédio e violência contra o homem e a mulher no mercado de trabalho e o futuro do trabalho, entre outros.

“Será uma oportunidade para defendermos a Reforma Trabalhista e a sua aplicação no setor rural. O nosso objetivo é garantir segurança jurídica a fim de que as partes possam ter liberdade para acordar os seus direitos e deveres sem violar os direitos previstos na Constituição”, disse o chefe da Assessoria Jurídica da CNA, Rudy Ferraz.

Outro assunto importante que será tratado no evento é a denúncia feita em relação à Reforma Trabalhista brasileira, sob a alegação de afronta à Convenção nº 98, que trata da liberdade sindical. O Brasil se encontra na lista longa da OIT e será um dos países analisados pelo Comitê de Peritos.

Segundo Rudy Ferraz, a expectativa é que o País não seja incluído na lista curta. Caso isso ocorra, o chefe da Assessoria Jurídica da CNA espera que seja reconhecido o cumprimento, pelo Brasil, do disposto na Convenção nº 98, visto que a Reforma Trabalhista trouxe ainda mais prestígio às negociações coletivas.

Também integram a comitiva da CNA o assessor jurídico da CNA, Rodrigo Hugueney Mello; o advogado do Sistema FAESC/SENAR, Clemerson Pedrozo; o diretor de Sustentabilidade e Recursos Humanos da FAEPA, João Francisco Neto; o consultor jurídico da FAEP, Klauss Dias Kuhnen; e a consultora técnica da CNA, Elimara Sallum.

Assessoria de Comunicação CNA