Agropecuária
Comissão Nacional da CNA debate medidas para o setor lácteo
13/03/2019 às 15h30

A Comissão Nacional de Pecuária de Leite da CNA reuniu na terça (12), na sede da Confederação, produtores rurais, integrantes do governo e entidades para discutir um plano de medidas que vai promover a competitividade dos produtos lácteos.

O presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil, João Martins, esteve na reunião para reafirmar que uma das principais bandeiras de sua gestão é tornar o Brasil um grande exportador de produtos lácteos.

“Nos últimos anos, o produtor rural mostrou que é muito eficiente e imbatível da porteira para dentro. Agora, temos que mostrar também que temos condições de gerir nosso negócio como empresários e que somos capazes de colocar o nosso produto lá fora”.

Na reunião da Comissão da CNA foi apresentado um estudo inédito produzido pela Sorio Inteligência Agroindustrial que aponta as oportunidades de crescimento das exportações de lácteos, os desafios e gargalos no mercado doméstico e comércio exterior, além de demandas do setor para melhorar a produção, o processamento e o ambiente organizacional e institucional.

Para o consultor André Sorio, que apresentou o estudo, “é preciso ampliar a capacitação dos produtores em gestão técnica e financeira, criar linhas de crédito e até aumentar a participação do leite nas compras públicas”.

O presidente da Comissão, Rodrigo Alvim, afirmou que o estudo apresentado servirá de subsídio ao governo para estabelecer políticas de apoio ao setor lácteo brasileiro. “Muitas coisas estão acontecendo, estamos entrando em uma nova era e o Ministério da Agricultura está empenhado em nos ajudar”.

Outro assunto debatido na reunião foi um plano de melhoria da competitividade do leite, que foi apresentado pelo diretor do Departamento de Estudos e Prospecção da Secretaria de Política Agrícola do Mapa, Luis Rangel.

O documento abrange temas como o fomento a assistência técnica e gerencial ao produtor rural, correção das distorções tributárias, redução de impostos para diminuir custos de produção e iniciativas para promover as exportações.

“Ainda é um plano inicial, que está sendo construído pelo setor produtivo no âmbito da Câmara Setorial de Leite e Derivados do Mapa e que algumas questões precisam ser aprimoradas e discutidas, como seguro rural e comércio exterior”, disse o vice-presidente da Comissão, José Renato Chiari.

O assessor técnico da CNA, Thiago Rodrigues, explicou que a princípio o documento vai trazer suporte e alento ao setor produtivo com medidas que podem levar a redução de custo, principalmente para o produtor.

“O objetivo principal é estipular um plano de promoção da competitividade do setor de lácteos no Brasil utilizando ferramentas de políticas públicas alinhadas às estratégias econômicas do Governo Federal”.

“A CNA e o Mapa estão comprometidos com a causa do produtor de leite brasileiro. Acredito que estamos vivendo um momento histórico, de oportunidades, e nós pecuaristas precisamos nos mobilizar”, destacou o produtor de leite de Palminópolis (GO), Edilberto Marra Carneiro.

Participaram também da reunião os presidentes da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia (FAEB), Humberto Miranda, e do Pernambuco (FAEPE), Pio Guerra e o superintendente técnico da CNA, Bruno Lucchi.

Assessoria de Comunicação CNA