SENAR
Empresas indicadas pelo Senar Bahia levam o Selo de Boas Práticas da Aprendizagem Profissional
06/11/2019 às 15h55

No último dia 05 de novembro aconteceu em Salvador a III edição da Feira de Aprendizagem Profissional da Bahia. Como o tema “Aprendizagem Profissional: Um caminho construído por todos”, o evento é uma iniciativa do Fórum Baiano de Aprendizagem Profissional – FOBAP, da Superintendência Regional do Trabalho na Bahia (SRT/BA) e da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte do Estado da Bahia – SETRE e tem como objetivo sensibilizar e conscientizar os empresários sobre a importância da contratação de jovens e adolescentes na condição de aprendizes e fomentar o estudo e a formação profissional.

Durante o evento aconteceu o talk show 'Aprendizagem profissional – Um caminho construído por todos' formado por representantes do poder público Estadual e Federal, entidades formadoras, empresariado, aprendizes e familiares. Na oportunidade foi abordada a importância da articulação entre todos os atores civil para discorrer sobre a inclusão dos jovens no mundo do trabalho com a garantia de todos os direitos trabalhistas, da frequência escolar e qualificação profissional.

Em um segundo momento do evento, 50 (cinquenta) empresas, previamente indicadas pelas Entidades Formadoras de Aprendizes e membros do FOBAP, receberam o Certificado de Reconhecimento das Boas Práticas da Aprendizagem Profissional.

O Senar Bahia, dentre as muitas empresas parceiras do programa de aprendizagem que ultrapassam a obrigação legal do cumprimento da cota de aprendizagem e, com responsabilidade social, beneficiam adolescentes e jovens aprendizes com atitudes diferenciadas, indicou a Agropecuária Nossa Senhora do Bonsucesso Ltda e Agro Indústrias do Vale do São Francisco S/A – AGROVALE.

Os representantes das empresas, Roberta Santos (Recursos Humanos (RH) da Agrovale) e Thiago Rocha (Departamento de Pessoal da Agrobomsucesso/Itacitrus) receberam o Selo de Boas Práticas da Aprendizagem Profissional das mãos da superintendente regional do Trabalho na Bahia, Gerta Schultz, da presidenta da Fobap e auditora fiscal do trabalho, Taís Arruti e Marli Pereira, Membro Emérito do Fórum, dentre outros.

Roberta, destaca que a Agrovale acredita que o Programa Jovem aprendiz vai muito além de uma obrigação legal. “Não queremos apenas cumprir uma cota, queremos participar de fato da formação destes profissionais. Enxergamos o programa como um investimento no futuro, nosso aliado no preenchimento de vagas, com profissionais mais bem preparados. Entendemos também a responsabilidade social que envolve o programa, de dar oportunidade e dignidade para os jovens da nossa região”.

Já para Thiago, a conquista do selo de boas práticas na aprendizagem profissional confirma que a empresa está no caminho certo ao viabilizar a inserção de jovens no mercado de trabalho com a consequente mudança em suas vidas, indo muito além do cumprimento da legislação.

Fonte: Ascom Sistema FAEB