Agronegócio
Estudo inédito da ApexBrasil apresenta oportunidades em mercado bilionário de Maquinário Agroalimentar nos EUA
25/01/2023 às 08h58
Atualizada em
Anualmente, os EUA gastam cerca de US$ 70 bilhões em máquinas agroalimentares. Para conquistar uma fatia desse mercado, o exportador brasileiro precisa estar atento ao relacionamento com clientes e parceiros, e planejar bem a estratégia de inserção no país


A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) lançou um novo estudo que analisa o setor de Máquinas Agroalimentares nos Estados Unidos. O trabalho destaca as oportunidades de exportação nos estados da Califórnia e do Sul dos EUA, onde há ampla produção agropecuária e da indústria de alimentos e bebidas. Com forte escassez de mão-de-obra e baixa disponibilidade de recursos hídricos, essas regiões buscam automação e economia de recursos. 

Os estados da Califórnia e do Sul dos EUA têm crescentemente recorrido a importações para dar conta da demanda do setor de equipamentos agroalimentares. Em 2021, somente a Califórnia e a os estados do Sul dos Estados Unidos importaram US$ 19,5 bilhões no setor.

As empresas brasileiras, contudo, não forneceram nem 1% do total. Por isso, o objetivo do estudo é apresentar ao empresário brasileiro as particularidades desse mercado bilionário, onde a rentabilidade é alta, apesar dos custos elevados. Igor Celeste, Gerente de Inteligência de Mercado da ApexBrasil, reforça esse potencial. “Notamos que a Califórnia e o Sul dos Estados Unidos são acessíveis para empresas brasileiras do segmento de máquinas agroalimentares. E a atuação em um mercado tão exigente pode ajudar essas empresas a, inclusive, se aproximarem de grandes compradores desse maquinário em terceiros países na América Central, África e Europa”, acrescenta.

De acordo com a publicação, o principal fator para garantir o êxito dos negócios nos Estados Unidos é o bom relacionamento empresarial com os parceiros comerciais – tanto clientes finais quanto distribuidores.

Esse relacionamento pode ser fortalecido por meio da participação em associações setoriais ou da integração produtiva com empresas locais. 

Além de participar de feiras e missões e de divulgar seu produto, o empresário precisa estar atento às necessidades dos clientes, que buscam soluções que “resolvam seus problemas”. Não basta a empresa apresentar um diferencial tecnológico, é preciso estar presente com um serviço de pós-venda de qualidade. 

Para saber mais sobre as oportunidades do mercado de maquinário agroalimentar na Califórnia e no Sul dos Estados Unidos, acesse o estudo aqui.

Fonte: Noticias Agrícolas