Agropecuária
Presidente da CNA lança capacitação online de seguro rural
29/09/2022 às 09h07
Atualizada em

 

O presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), João Martins, afirmou que a capacitação online em seguro rural, lançada quarta (28) pela entidade e pela Faculdade CNA, vai contribuir para o desenvolvimento deste mercado no Brasil e, especialmente, para a melhoria da gestão de risco dos produtores de alimentos.

O curso online é voltado para produtores, peritos, corretores e profissionais de instituições financeiras e o objetivo é disseminar o uso e a cultura do seguro agrícola no país, com informações que facilitem a adoção prática e os procedimentos de utilização dos instrumentos de gestão de risco em caso de problemas climáticos na produção.

O lançamento na sede da entidade contou com a presença do ministro da Agricultura, Marcos Montes, do chefe da Assessoria Especial de Estudos Econômicos do Ministério da Economia, Rogério Boueri, do presidente da Comissão de Seguro Rural da Fenseg, Joaquim Neto, e do diretor-geral da Faculdade CNA, André Sanches.

O presidente da CNA, João Martins, iniciou seu discurso dizendo que o “tema seguro rural tem sido uma das principais bandeiras desta casa nos últimos anos”. “Entendemos que o fomento à gestão de risco das atividades agropecuárias é uma política estruturante de estado, que traz benefícios a todos os envolvidos nas cadeias do agro”.

Segundo João Martins, “além de auxiliar o produtor em momentos de adversidade, a gestão de risco consegue transmitir ganhos indiretos a toda economia regional, em especial aquelas que dependem do agronegócio”.

O presidente da CNA destacou algumas ações da entidade com o objetivo de criar e difundir a cultura do seguro rural, como a promoção de seminários internacionais, a elaboração e divulgação de um guia, reuniões com seguradoras para o desenvolvimento de produtos e um estudo sobre o potencial da demanda por seguro.

João Martins também apontou iniciativas que o Ministério da Agricultura vem desenvolvendo para levar informações aos produtores e melhorar os produtos e serviços ofertados pelas seguradoras.

O presidente da CNA afirmou ainda que a intenção do curso lançado na quarta (28) é contribuir, de forma organizada, para o crescimento do mercado de seguro rural.

“Possibilitará ao produtor ampliar seu conhecimento sobre os produtos de seguro disponíveis no mercado. Em outras palavras, o produtor terá maior confiança para contratar, para acessar a subvenção ao prêmio do seguro e comunicar à seguradora nos casos de sinistros que impactem a produção”.

Já os corretores e peritos terão “informações detalhadas sobre gestão de riscos na atividade agropecuária, além da oportunidade para que conheçam os tipos de seguros rurais oferecidos pelas seguradoras”.

João Martins encerrou o discurso agradecendo a parceria com o Mapa e com a Federação Nacional de Seguros. “Ao lançar essa capacitação hoje, o Sistema CNA/Senar espera contribuir para o desenvolvimento do mercado de seguros rurais no Brasil. E especialmente com a melhoria da gestão de risco do produtor”.

Para o ministro da Agricultura, Marcos Montes, o curso é uma oportunidade de preparar mais produtores e profissionais do setor para entender a importância do seguro e ampliar a cobertura da produção agrícola brasileira.

“Segurar só 20% da nossa área é muito pouco perto do tamanho da nossa agricultura. O seguro tem de fazer parte de uma política de governo para se ter uma segurança na hora de produzir”.

O presidente da Comissão Nacional de Seguro Rural da Fenseg, Joaquim Neto, lembrou que, junto com o crescimento do seguro agrícola, vieram os sinistros nas lavouras. Desta forma, o curso vai gerar mais entendimento sobre os instrumentos de gestão de risco para capacitar mais peritos e corretores e fazer com que o seguro atenda ao máximo de produtores.

“Com esses cursos de capacitação, peritos, corretores, instituições financeiras e produtores podem entender de forma ágil e simples como o seguro funciona”.

Para o chefe da Assessoria Especial do Ministério da Economia, Rogério Boueri, a capacitação de profissionais é um dos gargalos no setor de seguros e é preciso estimular o uso deste instrumento.

“Com o problema das mudanças climáticas, o seguro fica cada vez mais necessário para a agricultura, que é uma indústria a céu aberto”, ressaltou.

Após os discursos, o diretor técnico da CNA, Bruno Lucchi, fez uma apresentação sobre as diretrizes do curso.

“A ideia é que o produtor saiba o que analisar na hora de contratar o seguro de acordo com suas necessidades. O agro tem muitas peculiaridades e essa iniciativa pioneira vai juntar produtores, corretores e peritos para atender a uma demanda crescente pelo seguro rural”, destacou.

Curso - A capacitação vai envolver produtores rurais, corretores e peritos e o objetivo é disseminar o uso e a cultura do seguro agrícola no país, com informações que facilitem a adoção prática e os procedimentos de utilização dos instrumentos de gestão de risco em caso de problemas climáticos na produção.

Dentre os principais tópicos que serão abordados estão gestão de riscos rurais, modalidades de seguro, sinistros, vistorias e procedimentos, Zoneamento Agrícola de Risco Climático (ZARC) e Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR).

O curso conta com 11 módulos de ensino e carga horária de 7 horas para produtores, 10 horas para corretores e instituições financeiras e 14 horas para peritos. O curso é 100% online e oferece certificado de participação e acesso liberado ao conteúdo por 60 dias.

O custo para participar é de R$ 480 para peritos e R$ 320 para corretores e instituições financeiras. O curso será gratuito para os produtores rurais, mas com necessidade de preenchimento de pré-cadastro para pleitear uma vaga.

As inscrições começaram hoje (28) e encerram no dia 20 de outubro. Acesse www.faculdadecna.com.br ou ligue 0800 718 107.

Fonte: ASCOM Sistema Faeb/Senar