Agropecuária
Público prova e escolhe melhor chocolate do Prêmio Brasil Artesanal
09/10/2019 às 08h22

Quem passou pelo estande do Sistema CNA/Senar no 4º Congresso Nacional das Mulheres do Agronegócio, em São Paulo, teve a oportunidade de provar os cinco chocolates finalistas do “Prêmio Brasil Artesanal 2019 – Chocolate” e votar no que mais gostou.

O prêmio é uma iniciativa do Programa de Alimentos Artesanais e Tradicionais do Sistema CNA/Senar e o objetivo é valorizar e reconhecer as produtoras de chocolates artesanais do país. As provas dos chocolates ocorreram sem identificação da produtora.

“Essa votação foi uma forma democrática do público participar e conhecer sobre a produção de chocolate fino brasileiro. Vários aspectos da produção influenciam na qualidade do produto”, disse a superintendente técnica-adjunta da CNA, Natália Fernandes.

Segundo ela, todas as etapas de produção, desde o cultivo do cacau, pós-colheita, fermentação da amêndoa até a confecção do chocolate são fundamentais para definir o sabor e qualidade final do produto.

A produtora de grãos de Mato Grosso Luana Belusso provou os chocolates e ressaltou a forma artesanal de produção. “Dá para sentir o sabor do cacau, o gosto mais amadeirado e floral. Esse prêmio é muito bacana porque a participação da mulher no agro só vem aumentando e isso as incentiva a mostrarem seu potencial”.

“Achei excelente a ideia de premiar só mulheres. São cinco sabores diferentes, cada um com seu encanto, uns com sabor adocicado e outros mais exóticos”, disse a pecuarista do Tocantins Leidiane Kliemann.

Para Fernanda Mendonça, de Pelotas (RS), foi uma experiência única. “Todos são diferentes, uns são mais fortes e outros mais frutados, mas consegui escolher o meu favorito e votar”.

As marcas finalistas do prêmio foram: “Natucoa”, representada por Carine Pereira Assunção; “Kalapa”, por Luiza Dantas Santiago; “Cacau do Céu”, por Marcela Tavares Monteiro; “Majucau”, por Mariana Basaure e “Modaka”, por Patrícia Viana Lima.

As três produtoras de chocolates vencedoras serão anunciadas e premiadas na quarta (9), no estande do Sistema. A mais votada pelo júri popular receberá R$ 2.000. A segunda colocada R$ 1.000 e a terceira R$ 700.

Os produtos passaram por uma etapa classificatória em que degustadores da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira e do Centro de Inovação do Cacau avaliaram os chocolates quanto ao aspecto, cor, sabor, aroma, textura, persistência e teor sólido do cacau.

Assessoria de Comunicação CNA