Agropecuária
Seminário discute situação das hidrovias no país
22/03/2017 às 08h57

O seminário “Diálogos Hidroviáveis”, realizado nesta terça (21), reuniu convidados para discutir a situação das hidrovias no país e apresentar ações que permitam uma maior utilização deste modal de transporte.

O evento foi organizado pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e ocorreu na sede da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), em Brasília.

O presidente da CNA, João Martins, participou da abertura do evento, que reuniu representantes do governo, setor privado e outros especialistas no tema.  

O vice-presidente da entidade e presidente da federação da Agricultura e Pecuária da Paraíba (FAEPA), Mário Borba, foi coordenador do primeiro painel, sobre a importância do Arco Norte. Ele defendeu o uso das hidrovias por terem custo menor em relação às rodovias e ferrovias.

“O transporte por meio de hidrovias leva benefícios ao produtor rural e para toda cadeia do agronegócio porque diminui os custos. O Brasil tem um potencial muito grande que precisa ser explorado”, disse Borba.

No segundo painel, o consultor de infraestrutura e logística da Confederação, Luiz Antônio Fayet, falou sobre as perspectivas de ampliação das rotas de escoamento da produção agropecuária no Centro-Sul brasileiro.

O encontro continua hoje (22) e quinta (23), na Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e no Tribunal de Contas da União (TCU), respectivamente. 
  
Assessoria de Comunicação CNA