SENAR
Voando alto: Senar Bahia lança curso de pilotagem de drone
17/04/2019 às 13h06
Atualizada em

 

A tecnologia sempre foi uma grande aliada do homem do campo, determinando, em muitas situações, transformações nas técnicas de produção e manejo, mudanças no perfil do produtor rural e, principalmente, sendo fundamental no quesito produtividade e competitividade. Sempre atento às necessidades dos produtores rurais baianos, o Senar Bahia vai oferecer um novo treinamento: “Pilotagem de Drone para Agricultura de Precisão”, que acontecerá entre os dias 23 e 25 de abril, em Juazeiro, na região do Vale do São Francisco.

“Os participantes conhecerão os modelos disponíveis no mercado, as possibilidades de aplicação no campo, legislação, boas práticas e principais aplicação desta ferramenta no agronegócio. O curso possibilitará ainda a identificação da diversidade espacial e temporal da propriedade, além de demonstrar as mais modernas metodologias de planejamento na execução de voos, com foco nas diferentes áreas do agro”, explicou o presidente do Sistema FAEB/SENAR, Humberto Miranda.

A superintendente do SENAR BAHIA, Carine Magalhães, acrescentou ainda que “até pouco tempo, por exemplo, a forma mais avançada de monitoramento era por meio de imagens de satélite, o que era extremamente caro e ainda impreciso. Com o uso do drone isso muda radicalmente. E em nosso treinamento, os participantes aprenderão a pilotar esses equipamentos, que já são grandes aliados do campo”, destacou.

Com o uso do drone, os produtores ainda podem identificar falhas de plantio, estresse hídrico, competição com outras espécies. Até doenças das plantas podem ser identificadas e mapeadas a partir do uso combinado dessa tecnologia, sempre com objetivo de buscar melhorias no manejo das culturas, diminuição de contaminação dos solos das áreas produtivas, aperfeiçoamento no uso de insumos agropecuários, redução dos custos de produção e aumento de produtividade.

Drone no Agro: Para se ter uma ideia do avanço do uso dessa tecnologia na agricultura do país, um levantamento feito por organizadores da feira DroneShow, realizada no ano passado em São Paulo, apontou que 40% dos drones no Brasil são usados no agronegócio. O país é o décimo no mundo na utilização da prática, com a estimativa de que em dois anos se torne o terceiro maior mercado mundial de drones na agriculta.

Sobre o curso: O curso abordará as noções gerais sobre a ferramenta e técnicas de pilotagem, obtenção e processamento de dados e interpretação e tomada de decisão baseado em dados obtidos por meio desta tecnologia. A parte teórica será ministrada no Centro de Excelência em Fruticultura de Juazeiro e a parte prática em uma propriedade da região. Os participantes também serão orientados a obter, junto à ANAC, as licenças, habilitações e certificados médicos aeronáutico que autorizam a operação de drones, de acordo com as características do equipamento. As vagas já foram encerradas.

Fonte: Ascom Sistema FAEB