ASSISTÊNCIA TÉCNICA - ATER

ASSISTÊNCIA TÉCNICA – O GRANDE DIFERENCIAL DOS PROGRAMAS PRODUTIVOS DO SENAR BAHIA

O Senar Bahia, ao longo dos últimos anos, vem cumprindo sua missão de proporcionar um crescimento sustentável aos participantes das ações da Instituição, bem como a seus familiares, a partir de um formato próprio de trabalho voltado para o homem do campo. Isso garante a melhoria da renda na propriedade e a profissionalização da sua atividade rural.

Esse formato próprio de trabalho do Senar Bahia baseia-se no conceito de programas produtivos, ou seja, na disponibilização de ações e atividades sequenciais e moduladas, focadas principalmente em gestão e empreendedorismo, formação profissional e assistência técnica, com a finalidade de transformar a propriedade rural dos participantes dos programas em uma empresa lucrativa e capaz de manter, de forma sustentável, todos que vivem dela.

O princípio do trabalho dos programas produtivos está no desenvolvimento e na melhoria do desempenho da propriedade rural de cada produtor participante, já que se trata do centro gerador de renda. Com o aumento da produtividade cresce a motivação em busca de profissionalização na atividade produtiva.

Essa melhoria no desempenho da propriedade rural está alicerçada na qualificação e profissionalização continuada de cada produtor participante, por meio de aulas e práticas realizadas mensalmente, durante dois anos consecutivos, através das quais são repassados todo conhecimento e inovações tecnológicas viáveis.

Como forma de mitigar as dificuldades e garantir o sucesso da implantação e aplicação das inovações gerenciais e tecnológicas, todos os programas produtivos em execução pelo Senar Bahia contam com assistência técnica / produção assistida de um técnico de campo. Assim, rigorosamente, realiza-se a cada mês uma visita às propriedades participantes do Programa, com o foco nas ações constantes do plano de trabalho desenvolvido por instrutores e produtores no início das atividades.

 

A METODOLOGIA DE TRABALHO NOS PROGRAMAS PRODUTIVOS DO SENAR BAHIA.

Os trabalhos desenvolvidos nos programas seguem uma metodologia específica, com a finalidade de sistematizar o processo de formação da turma ou grupo de produtores a serem atendidos e sua execução. Essa metodologia está desenhada em quatro fases:

1ª – Formação da turma

A formação de uma turma ou de um grupo tem início nos sindicatos de produtores rurais dos municípios, com a prospecção de produtores interessados em se profissionalizar na cadeia produtiva específica, seguida por uma sensibilização técnica realizada pelos coordenadores do Senar e posterior adesão formal à participação no Programa;

2ª – Formação da equipe técnica

Nessa fase são selecionados os instrutores e o técnico de campo que trabalharão na instrutoria e assistência técnica da turma ou do grupo. O calendário anual de atividades também é elaborado nessa etapa.

3ª – Execução da qualificação profissional e assistência técnica

É a fase em que se executam as atividades: aulas, FPR, PS e produção assistida;

4ª – Monitoramento e avaliação

O monitoramento e a avaliação das atividades executadas dentro do Programa são feitos através da análise dos dados coletados e dos relatórios emitidos pelas supervisões de campo, a cargo dos coordenadores do Senar. Também são realizadas avaliações de resultados através de supervisão virtual, por telefone ou diretamente com cada produtor.

A última etapa é fundamental para o gerenciamento eficiente desses programas porque possibilita avaliar e corrigir o desenvolvimento das atividades desenvolvidas em cada propriedade participante, a partir de um sistema informatizado de dados que permite identificar em tempo real e de forma segura e rápida quais atividades estão sendo realizadas, as tecnologias que estão sendo implantadas e quais são os dados produtivos e econômicos de cada propriedade.

Para o Senar Bahia é extremamente importante que o produtor rural seja parte integrante dessa engrenagem, esteja sempre bem informado de cada ação realizada em sua propriedade e, assim, conheça os resultados alcançados. Por isso, criou-se o “extrato do produtor”, que é emitido e enviado mensalmente aos participantes do Programa e no qual estão contidas as principais informações produtivas e econômicas a serem discutidas em sala de aula, de forma global, pelos instrutores.